Biden pede que Brasil interceda para desarmar tensão entre Venezuela e Guiana

Biden pede que Brasil interceda para desarmar tensão entre Venezuela e Guiana
O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, procurou interlocutores do governo do Brasil pedindo que o Planalto e o Itamaraty intercedam para acalmar a situação na fronteira entre Venezuela e Guiana, para que a crise não escape do controle.
A Casa Branca está receosa com a tensão na América do Sul em razão da disputa pelo território de Essequibo, segundo informações do portal UOL. Porém tem ciência que, neste momento, não pode tampouco tem condições de "manejar" a crise.
O governo Biden considera que seria demasiado complexo existir mais um local de tensão territorial no mundo, depois da guerra na Ucrânia e a situação em Gaza. Um conflito militar na América do Sul seria "desastroso". Para Washington, o Brasil seria um ator mais "adequado" para agir no sentido de evitar uma escalada militar.
Nas conversas, os americanos consideram que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva estaria numa posição privilegiada para promover esse diálogo.
Os contatos entre os governos americano e brasileiro estão ocorrendo "de forma constante" nos últimos dias, segundo informaram fontes do alto escalão no Executivo.
A pressão se daria em duas frentes simultâneas:
O governo ofereceu Brasília para sediar conversas entre os dois lados. Diplomatas aguardam ainda para saber de que forma as propostas foram recebidas, tanto pelo governo de Caracas quanto por Georgetown, a capital da Guiana.